Rede Internacional Pesquisa sobre Educação para a Justiça Social

A Rede Internacional de Pesquisa em Educação para Justiça Social é um consórcio de centros, grupos e equipes de pesquisa de diferentes países que trabalham em Justiça Social e Educação sob várias perspectivas e perspectivas. Foi formalmente criado em setembro de 2019 a partir da colaboração entre sete grupos de pesquisa de seis países diferentes. Cada um deles com uma organização, estrutura, características e abordagens diferentes.

Seu objetivo é: Contribuir para a construção de sociedades mais justas através do desenvolvimento de uma educação para a justiça social. Para isso, define três objetivos:

  • Melhorar a pesquisa sobre Educação para a Justiça Social e seu impacto nas práticas e políticas educacionais.
  • Fortalecer as capacidades profissionais das equipes que compõem a Rede, bem como contribuir para a formação de professores e especialistas em Educação para a Justiça Social.
  • Promover a disseminação e disseminação de conhecimentos, materiais, pesquisas e experiências de Educação para a Justiça Social.

Para atender aos objetivos estabelecidos para a Rede e, assim, alcançar os resultados esperados, propõe-se a realização de ações organizadas relacionadas à pesquisa, treinamento, disseminação e disseminação.

Os centros / grupos de pesquisa que compõem a Rede são:

Cátedra UNESCO em Educação para a Justiça Social da Universidade Autônoma de Madri, Espanha

A Cátedra UNESCO em Educação para a Justiça Social da Universidade Autônoma de Madri, foi criada em março de 2019 por meio de um acordo de colaboração entre a UNESCO e a UAM. Seu objetivo é promover uma transformação para sociedades mais justas por meio da promoção de um sistema integrado de pesquisa, desenvolvimento e inovação, disseminação, treinamento e documentação sobre educação para a justiça social. Da mesma forma, busca-se colaboração entre pesquisadores de alto nível internacionalmente reconhecidos, professores da Universidade e de outras instituições na Espanha e em outros lugares da Europa, África, América Latina e Caribe. Atualmente, possui uma equipe de 74 pessoas, incluindo equipe de pesquisa e ensino, equipe técnica, equipe de pesquisa em treinamento e estudantes de doutorado.

Diretor: F. Javier Murillo 

Centro de Pesquisa em Educação para Justiça Social (CIEJUS), Chile

O Centro de Pesquisa em Educação para a Justiça Social (CIEJUS) é uma rede de 30 pesquisadores e pesquisadores de cinco universidades chilenas e três internacionais, altamente sensibilizados pelas várias injustiças educacionais, sociais, econômicas, emocionais etc. que afetam pessoas e / ou grupos, cidades e populações do Chile. Seu objetivo é produzir conhecimento junto aos sujeitos e suas comunidades, realizando um encontro entre ciência e sociedade, entre cientistas e atores sociais, a fim de responder às demandas educacionais do país, por meio da organização transdisciplinar de três núcleos de pesquisa: a) formação de professores, escola e comunidade; b) educação e território; e c) educação indígena. Todos eles abordam os problemas educacionais de segregação, discriminação e desigualdades presentes no sistema educacional nacional e assumem a justiça social como seu eixo, procurando identificar soluções que promovam a equidade, a inclusão e a qualidade no sistema educacional nacional.

Coordenadora: Donatila Ferrada Torres

Grupo de Pesquisa “Educação e Cultura Política” da Universidade Nacional Pedagógica (UPN), Colômbia

O Grupo de Pesquisa “Educação e Cultura Política” tem como objetivo estudar os mecanismos de conformação e disseminação da cultura política dominante, sua relação com culturas políticas subordinadas, formas de resistência e os vínculos estabelecidos com a educação. Compreender melhor as dimensões culturais da situação política atual, os projetos da sociedade subjacentes às ações políticas e o papel que a educação e a socialização têm desempenhado nas diferentes formas de participação social e política. Está estruturado em quatro linhas de pesquisa: educação e cultura política; infância, cultura e educação; pedagogias e alterações críticas; redes, mobilizações para a educação e subjetividades políticas. O grupo está registrado na Universidade Pedagógica Nacional de Bogotá (Colômbia) e na Plataforma Nacional de Ciência e Tecnologia e Inovação – Colciencias.

Coordenadora: Martha Cecilia Herrera

Grupo de Pesquisa Infância e Juventude em Contextos da Diversidade da Universidade de Chiapas, México

O grupo de pesquisa está localizado na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Autônoma de Chiapas (México) e é reconhecido pelo Ministério da Educação Pública do México. Ele se concentra na linha de pesquisa de identidade, cultura e poder. Nesta linha, abordam-se identidades individuais e coletivas em formação, transformação, exposição e contato, principalmente aquelas que conflitam com encontros interculturais ou contextos de diversidade. Ao falar sobre identidades, reconhecemos a pluralidade de cenários em que crianças e jovens se deslocam, da comunidade para a escola, através da mídia, relações urbanas, públicas, familiares e pessoais. Em todos esses cenários, elementos culturais e políticos estão presentes e constitutivos da identidade. A abordagem interdisciplinar da abordagem permite enfatizar os elementos psicoculturais e sociais, refletindo principalmente na atenção entre o sujeito e a comunidade.

Coordenador: Martín Plascencia Gonzál