Sofía Pastor

Sofia Pastor Matamoros treinou na Escola de Artes Aplicadas Talavera de la Reina. Estudou Ensino da Educação Infantil na Universidade Autônoma de Madri, participando como bolsista em diferentes grupos de pesquisa e fazendo menção à Educação Artística. Durante esse período, estudou Criatividade na Ucrânia, Design em Taiwan e fez várias estadias no exterior.

Ela se mudou quatro anos para a Universidade de Toyama (Japão), como pesquisadora internacional do governo japonês para estudar os modelos de educação artística no país, tanto em museus quanto em instituições de ensino. Ela foi professor no Japão e apresentou suas propostas em Taiwan, Coréia do Sul e Espanha.

Ela tem várias publicações sobre as semelhanças e diferenças, entre os sistemas educacionais japonês e espanhol, sobre a avaliação da educação artística; e propostas e análises do uso da metodologia de boas práticas reciprocamente em cada país. Ela exportou modelos de apreciação estética para crianças em idade escolar japonesas e importou o modelo japonês de jogo criativo e auto-expressão para as escolas espanholas.

Atualmente, ela é contratada como FPI-UAM pré-doutorada, vinculada ao Departamento de Educação Artística da Faculdade de Formação e Ensino de Professores da Universidade Autônoma de Madri. Pesquisa sobre a metodologia japonesa Zoukei Asobi. Um modelo educacional inicialmente concebido por um grupo de professores clandestinos que questionavam a educação artística tradicional na época em que os artistas tocavam para descobrir novas expressões plásticas, novos usos de materiais e com a intenção de modificar seus espaços diários através da arte. Ao serem descobertos pelo governo, os projetistas do currículo revisaram sua abordagem e participaram de seu manifesto para estabelecê-lo como um teste nos primeiros cursos de educação primária. A proposta teve tanto sucesso que em menos de 10 anos o modelo foi estendido para a sexta série. Tendo passado 30 anos desde a micro-rebelião Zoukei Asobi, essa metodologia se tornou um dos pilares do currículo educacional, promovendo a criatividade, a inovação e o progresso que caracteriza o país.

Além de suas funções como estudante de doutorado, Sofia é membro do Grupo de Pesquisa “Mudança Educacional para Justiça Social” (GICE-UAM) nas linhas de Educação Artística para Justiça e Criatividade para Mudança Educacional e Justiça Social; da Cátedra UNESCO de Educação para a Justiça Social da Universidade Autônoma de Madri; e colabora com vários projetos do departamento (ArtCubo, diga-me uma tigela, ExpoARTEspacios …), bem como o projeto colaborativo com o Instituto de Democracia, Direitos Humanos e Cultura de Paz e Não-Violência (DEMOSPAZ): Arte e Paz concebida na Presidência.

Email: paloma.pastor@uam.es