Privilégio, complexo do salvador branco e o valor de pequenos gestos cotidianos. O olhar de Nerea após sua estadia formativa na Índia

Após uma estadia formativa na esfera social e educacional que circunda a indústria de tijolos do país, Nerea Deza, uma das 24 educadoras do departamento de Serviços Comunitários do IES Barrio de Bilbao que fez a viagem este ano, compartilha o blog Estadia de treinamento na Índia seu olhar.

Esta viagem, organizada por Rocío Copete com o apoio de Juanjo Vergara, deu a oportunidade de reunir realidades muito diferentes entre aqueles que recebem treinamento em educação e intervenção comunitária e pessoas de comunidades da indústria de tijolos da Índia. Em particular, o grupo mudou-se entre escolas Design for Change e lares adotivos para crianças “de rua”.

Nerea compartilha uma breve mas profunda reflexão sobre questões que, devido a uma série de privilégios, geralmente não nos perguntamos. São questões que nos incitam a justificar a necessidade de desconstruir e desaprender, além de repensar o valor de pequenos gestos que geram mudanças, de parar por um momento para cuidar, amar e simpatizar com os que estão à nossa volta.

Você pode ler mais no blog Estadia de treinamento na Índia