Eva Botella

Eva Botella Ordinas (3 sexenios de pesquisa) é Doutora Contratada no Departamento de História Moderna da Universidade Autônoma de Madri (UAM) desde 2012, participa de um Master of Excellence e é membro do Instituto Universitário DEMOSPAZ, do grupo GinTRANS, e Coordenador do projeto POSTORY-UAM. Desde seu doutorado em 2003 na UAM com uma tese sobre a origem e o significado da ideologia imperial hispânica, ela é pesquisadora Ramón y Cajal, pesquisadora de universidades como o European University Institute ou Harvard University e bibliotecas como a Folger Shakespeare Library ou John Carter Brown Library. Ela participou de 11 projetos de pesquisa financiados, gerenciando e dirigindo vários, apresentando conferências e apresentações em mais de 30 congressos internacionais e organizando quase uma dúzia de workshops e congressos internacionais. A pesquisa de pós-doutorado (2003-2007) enfocou a construção e o significado das ideologias imperiais, passando de hispânicas para britânicas, baseadas em debates políticos envolvendo e modificando o direito internacional. O projeto de P&D desenvolvido com o contrato Ramón y Cajal (2007-2012) continuou nessa linha, descobrindo a importância desses debates para a criação dos conceitos de propriedade ocidental, humanidade e natureza, mergulhando no Atlântico, história política, jurídico, ciência e emoções. Ela também continuou a investigar a língua republicana, conectando suas raízes históricas hispânicas à construção da democracia espanhola e analisando o papel do republicanismo na historiografia do parlamentarismo britânico.

Desde então, ele expandiu essas linhas de pesquisa participando de vários grupos e projetos de P&D, cobrindo a História das emoções, das identidades na Monarquia da Espanha, da construção ocidental do sujeito e da natureza (humana e animal) contra transições pós-capitalistas e o papel da ciência, liberalismo, memória e espaços urbanos na criação do sujeito moderno e pós-moderno (Projeto de Cultura Europeia do qual ele co-organizou: METABODY). Nestas linhas de pesquisa, ele escreveu três livros e cinco capítulos de livros, alguns para editores de prestígio como Princeton e Oxford, e publicou 1 como resultado de seu trabalho no ensino da inovação. Por sua vez, ele escreveu 12 artigos, a maioria em periódicos indexados bem conhecidos, com revisão cega por pares e editoriais de prestígio, que foram amplamente citados, muitos dos quais também foram publicados em revistas internacionais e em vários idiomas (como ” Cattle ”, Oxford Bibliographies Online, Atlantic History, 2018;“ Debates de impérios, inventores de impérios: reivindicações territoriais britânicas contra os espanhóis na América, 1670-1714 ”, Journal for Early Modern Cultural Studies, 2010;“ Isento do tempo e de sua morte A ideologia imperial espanhola, 1590-1700, Renaissance Studies, 2012; “Colonialism-Postcolonialism” 2013) ou “Pecuária”, Princeton Companion to Atlantic History, 2014). Essas publicações tratam da moderna história intelectual, cultural e jurídica da Espanha, Inglaterra, Atlântico, direito internacional e propriedade de uma perspectiva pós-descolonial.

A partir dessas investigações, outro projeto foi derivado do qual ela é atualmente Pesquisadora Principal (POSTORY), onde trabalha em oficinas de educação formal e não formal sobre memória, fotografia e história a partir de uma perspectiva democrática básica, de gênero e baseada na diversidade. funcional, integrativo e socioecológico. Seu interesse em inovação educacional e justiça social é demonstrado em sua carreira anterior: Investigadora principal de um Projeto de Inovação em Ensino sobre gamificação em sala de aula (JUEGOS_DE_PAZ_-_JUEGOS DE PAZ ; publicando seus resultados) e editora de um volume de pesquisa na sala de aula.

 

Email: eva.botella@uam.es