Democracia nas escolas como base de uma educação para a justiça social

Dados do projeto:

    • Convocação: Convocação 2017 para Projetos de I+D+i correspondentes ao Programa Estadual de Promoção da Pesquisa Científica e Técnica de Excelência
    • Entidade Financiadora: Projetos de I+D+i. Ministério da Economia, Indústria e Competitividade.
    • Entidades participantes: Universidade Autónoma de Madrid, Universidade Metropolitana de Manchester, Universidade do Porto, Universidade Torcuato Di Tella, Universidade Católica Silva Henríquez, Conselho Interinstitucional de Investigação Educacional do Ministério da Educação de Jalisco
    • Referência: EDU2017-82688-P
    • IP: F. Javier Murillo
    • Número de pesquisadores participantes: 50
    • Duração: 01/01/2018 – 31/12/2021

Resumo do projeto:

Toda busca pela Justiça Social deve ser, ao mesmo tempo, um esforço de democratização (Fraser, 2008). Construir uma Educação Justiça Social exige, portanto, dirigida conjuntamente a democracia nas escolas e democracia ensino. Assim, esta proposta é baseada na pesquisa sustentado, desenvolvimento, transferência e formação em Educação para a Justiça Social do Grupo de Pesquisa Cambio Educativo para la Justicia Social da Universidade Autônoma de Madri que, desta vez, passo incidindo sobre a democracia nas escolas. Ela é reforçada por ele, com o Instituto de Direitos Humanos, Democracia e Cultura de Paz (DEMOSPAZ) dela UAM e da Rede Escolar Hermanadas por la Justicia Social e posou uma investigação internacional com 6 equipas de investigação de três países europeus e linha de latinoamericanos.

Esta de trabalho está em sintonia e reflete os últimos desenvolvimentos em todo o mundo que buscam uma maior democratização na escola e na sociedade. Os objetivos desta pesquisa são três:

    • Conhecer os conceitos de agentes educativos sobre democracia e o seu exercício no contexto da escola
    • Compreender os significados e significados políticos que fundamentam escola cultura democrática
    • Aprofundar o conhecimento e desenvolvimento do democracia para uma educação e da Justiça social a partir de um processo de pesquisa-ação com uma rede de escolas comprometidas com a justiça social.
Para isso, propõe-se o desenvolvimento de três estudos complementares: 
 
    1. Estudo Fenomenográfico. Para conhecer as concepções, optou-se por um estudo de enfoque fenomenológico em que os participantes serão 270 professores, 60 gestores e 270 alunos de 6 países e de diferentes níveis de ensino, contexto e propriedade do centro.
    2. Estudo Etnográfico complementado com Análise de Redes Sociais. Serão estudadas pelo menos 9 escolas de 6 países, nas quais participarão a equipe de gestão, professores, estudantes, funcionários administrativos e de serviços e famílias, o que permitirá compreender os significados e significados políticos da comunidade escolar em relação à democracia. Esses estudos serão reforçados com a Análise das Redes Sociais em cada um dos centros como estratégia complementar de pesquisa que possibilitará conhecer a construção de poder a partir das relações interpessoais.
    3. Pesquisa-ação com uma rede de 7 centros já formados que se caracteriza por trabalhar para a Educação para a Justiça Social. Busca transformar e gerar conhecimento sobre educação na e da democracia por meio de uma abordagem de Aprendizagem Baseada em Projetos.

A pesquisa foi desenhada para otimizar seu impacto e internacionalização, assim, além de colaborar com a Instituto DEMOSPAZ e com a Rede Escolar Hermanadas por la Justicia Social, contando com a participação de 6 equipes de tantos outros países e com o apoio da RILME, uma completa plano de divulgação destinado a administradores, pesquisadores, professores formadores, professores e sociedade em geral. Inclui a publicação de 24 artigos em periódicos nacionais e internacionais de impacto, um livro para professores, artigos de divulgação, relatórios para administrações, design de um site e uso de redes sociais, organização de um evento de divulgação internacional, ações de disseminação internacional e preparação de um projecto europeu.